MENU

ROEDORES

ROEDORES

A família Muridae é a maior dos mamíferos, com cerca de 600 espécies. Entre as espécies que causam prejuízos ao homem (domiciliares), podemos destacar as ratazanas, o rato-preto e os camundongos.

BARATAS

BARATAS

As baratas podem ser consideradas os animais mais bem sucedidos na Terra e um dos seus mais antigos habitantes. Maioria vive em regiões tropicais, encontradas em diversos climas e ambientes, devido a sua grande capacidade de adaptação. Baratas existem a mais de 350 milhões de anos e são citadas mais de 3.500 espécies, mas alguns cientistas acreditam que há 5.000 não identificadas, e somente 1% do total são descritas como praga. A Blatella germânica e a Periplaneta americana são as principais espécies.

FORMIGAS

FORMIGAS

Das formigas pertencem à ordem Hymenoptera, que ocupa o 3º lugar em número de espécies e são considerados os insetos mais evoluídos, ocupam destaque nessa ordem como pragas de grande importância. No Brasil existem cerca de 2000 espécies de formiga, sendo que 20 a 30 dessas espécies dão pragas, o fóssil mais antigo data de 80 milhões de anos.

TRAÇAS

TRAÇAS

As traças podem ser consideradas importantes pragas em áreas urbanas, pois infestam roupas, papéis, tapeçarias, estofados, livros, frutas secas, grãos ou outros alimentos armazenados, e muitos outros produtos manufaturados ou não. Na área urbana identificam-se três grupos distintos, reunidos em duas ordens: o grupo formado pelas traças-dos-livros ou traças-prateadas, pertencentes à ordem Thysanura; e o grupo formado pelas traças-das-roupas e as traças de produtos armazenados, pertencentes à ordem Lepidoptera.

ARANHAS

ARANHAS

As aranhas são artrópodes e dividem-se em 3 subordens: Mygalomorphae, Araneomorphae e Mesothelae. As espécies mais importantes no Brasil pertencem aos gêneros Lycosa, Latrodectus, Loxosceles e Phoneutria, representadas pelas tarântulas ou aranhas-de-jardim, viúvas-negras, aranhas-marrons e armadeiras, respectivamente. Existem mais de 35 mil espécies de aranhas no mundo, dos mais variados tamanhos e grau de veneno, mas poucas causadoras de acidente.

ESCORPIÕES

ESCORPIÕES

Registros científicos comprovam a existência de escorpiões há 400 milhões de anos. Hoje estão catalogadas cerca de 1600 espécies e subespécies, distribuídas em 116 gêneros em todo o mundo. No Brasil, os escorpiões de importância médica e para controle de pragas pertencem ao gênero Tityus, das espécies Tityus serrulatus (ESCORPIÃO-AMARELO) e Tityus bahiensis (ESCORPIÃO-PRETO OU MARROM), são as que mais atacam o homem. O escorpião-amarelo é o mais venenoso, encontrado na região Sudeste, e de maior incidência no Paraná, Bahia e sul de Goiás. Já o escorpião-preto, é encontrado da Bahia ao norte da Argentina, Mato Grosso do Sul e Paraguai.

CUPINS

CUPINS

Ocorre em áreas de climas tropical e temperado. Há cerca de 2 mil espécies descritas, 250 delas presentes no Brasil pertencem a 3 famílias: Kalotermitidae, Rhinotermitidae e Termitidae. São conhecidos mundialmente por termite, em latim, que significa "verme que rói a madeira", no Brasil a palavra cupim é de origem Tupi.

  • Hospitalar

    O controle de pragas e de microorganismos em hospitais é realizado por empresas especializadas e deve seguir as normas estabelecidas pela ANVISA, Dentre as exigências da ANVISA, destaca-se a obrigação da empresa que presta esse serviço de garantir o mínimo impacto ambiental.

  • Alimentícios

    Com a busca pela excelência no atendimento ao cliente e integração entre meio ambiente, a gestão da qualidade no controle integrado a vetores e pragas urbanas é fundamental na indústria alimentícia.

  • Cooperativas

    Com o Cooperativismo sustentável e de responsabilidade ambiental, com prioridade ao cooperado, colaboradores e focado na qualidade de seus produtos, o CIP – controle integrado de vetores e pragas urbanas é de suma importância neste processo.

  • Industriais

    Procurando  inovação e excelência  no controle a vetores e pragas urbanas a Dedetizadora Brio Limp Ltda, vem se especializando no atendimento em ambientes industriais com objetivo de proporcionar melhor qualidade aos produtos, segurança aos clientes e colaboradores.

  • Silos e armazéns

    Foi-se o tempo em que os roedores faziam parte permanente de silos e armazéns, com a perfeição no atendimento e novas tecnologias no controle a integrados a vetores e pragas urbanas ratos e roedores fazem parte do passado.

PARCEIROS

VÍDEO INSTITUCIONAL

Cadastre-se seu endereço de e-mail.